Siga-me

Instagram

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Por onde devo começar o ponto cruz?

Oi meus amores......

Sumi né eu sei, é que a vida real solicitou minha presença por esses dias, mas voltei com uma super dica que recebi por e-mail do Portal do Ponto Cruz e que quero compartilhar com vcs...

E se ainda não está participando, não deixe de conferir e participar do Desafio do Mês.....

Dúvida de iniciante: Por onde devo começar o ponto cruz?
Post publicado em Apr 04, 2012 03:38 pm
Fonte: Portal do Ponto Cruz

Umas das primeiras dúvidas que se tem quando se começa a bordar é nenhuma. É verdade... quando comecei a bordar estava tão empolgada com a facilidade que o ponto cruz proporciona na sua execução e incentivada pelo testemunho de colegas que sempre diziam como era fácil bordar e tal, que saí comprando tudo o que via pela frente: revistas, tecidos, agulhas, tesouras, linhas, etc... Isso me gerou um custo além do necessário.

É natural começar na empolgação, mas para evitar alguns tropeços e até mesmo gastos desnecessários, aí vão algumas dicas:

Passo 1: Material necessário. Compre o fundamental
O que é considerado fundamental nos primeiros passos como bordadeira de ponto cruz? Simples: 


Agulha
As agulhas para bordar podem ser facilmente confundidas com as de outras categorias como as agulhas de tapeçaria e as agulhas para lã. A agulha de ponto cruz tem a ponta afiada e um buraco maior para passar fios mais grossos. Além disso elas são ideais para a maioria dos bordados livres em tecidos de trama simples. As mais indicadas são as 22 e 24. Lembre-se de sempre escolher uma agulha adequada para a trama usada, sendo que quanto menor a trama, mas fina deve ser agulha.
Tecido
Existem muitos tecidos para bordar, principalmente os de trama uniforme. Mas quase todos são de trama simples e o mais recomendado e conhecido para bordar é a etamine. Ele é disponível em vários tamanhos de trama, que são os fios por centímetro. Existem os de 3, 4, 5, 6, 7 e 8. Este é o tecido mais comum dentre os iniciantes, os outros tipos veremos em outras oportunidades mais avançadas.
Bastidor
Os bastidores são usados para esticar o tecido de base, mantendo sempre o fio redo do tecido e os pontos regulares.
Honestamente ele é pouco usado entre as brasileiras, porém as britâncias e americanas são mais adeptas de bordar com o auxílio dele. Eu honestamente nunca me adaptei pois com ele não dá pra dobrar o tecido e passar o bordado com uma passada, sempre tinha que inserir a agulha, passar a mão por baixo e depois subir em outro ponto, isso me atrasava muito. Mas há quem goste, pois permite mais controle visual na contagem dos pontos.
Linha
A linha para bordado pode ser grossa ou fina além de vários tipos de tecido como algodão, seda, lã, linho ou materiais sintéticos como as linhas metalizadas. A mais utilizada é a do tipo mouliné, pode ser encontrada em cores opacas, mescladas ou metálicas. Cada cor tem um código e, embora os números das marcas Anchor e DCM sejam diferentes, as cores são praticamente as mesmas. Por isso, ao lado de cada gráfico você vai encontrar uma legenda com os códigos para cada cor. As linhas estão disponíveis em carreteis, meadas e novelos. As meadas são as mais utilizadas, pois ao vendidas em pequenas quantidades, não sendo necessário comprar um novelo inteiro de cada cor para fazer um bordado. Veja aqui a lista de conversão para ter como base de consulta sempre que preciso.
Tesoura de bordar



Ela é essencial para cortar os fios. Mantenha a tesoura afiada para fazer um acambento preciso. Seu preço médio é de 14 reais.
Passo 2: Escolher gráficos simples
Não adianta estar toda equipada se não estiver treinada. Tudo tem seu tempo e a excelência vem com o treino. Paciência nessas horas é uma grande virtude. Quando vemos lindos gráficos, logo nossos olhos se enchem e já queremos começar por ele. Não que não se deva, mas o conselho para iniciantes é começar pelo mais simples, mas vai que você é super talentosa e já sai dando show de produtividade não é?
Os gráficos indicados para iniciantes geralmente são os barradinhos e sem grande quantidade de pontos, variações de degradê e cores. Escolha motivos com cores chapadas e de poucos pontos.
 
Comece sempre pelos simples (esq.),
 
com prática e habilidade logo você inicia projetos mais complexos (dir.)
3. O quê evitar?
Seja sempre observadora. Habitue-se sempre a treinar a vista para identificar o tamanho do motivo no plano do projeto. 

Evite "começar começando"
Observe o motivo e o plano. Seja o barrado de um pano de prato, de toalha ou de um quadro, cartão, etc... Aprenda a contar os pontos e a convertê-los em centímentros. Aassim com o tempo, você já vai ficar craque e logo de cara vai saber se o plano terá espaço suficiente para aplicar o bordado.

Evite pontos fracionados e de acabamento
Evite também gráficos com pontos fracionados e os pontos mais complexos como nozinhos franceses, ponto japonês e frios de linha que ilustram bem fios e pêlos além das bordas que dão um relevo ao bordado.

O exemplo acima possui algumas características
 
citadas acima. Ela contém ponto francês e bordas.

Evite linhas metalizadas
As linhas metalizada exigem um manuseio de mais habilidade e também exige alguns truques. No começo é bom evitá-los mas vá progredindo aplicando-os em alguns detalhes até criar habilidade e aplicá-los em projetos mais completos com eles.

Essas são as minhas dicas principais, para evitar os erros iniciais. Claro que errar é natural e que na prática aprendemos com eles, mas nada como uma ajudinha de quem já passou por isso não é? Bem diz o ditado que: "O exemplo não é mais uma forma de ensinar, é a única". Boa sorte meninas!





Comentários
6 Comentários

6 comentários :

  1. Obrigada pela referência!
    O Artes e Arteirices está incluso em Blogs Recomendados também.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mara, AMEEEEEI este post, tu sabe porque, né?rsrsrs
    Estou me arriscando a entrar nesse mundinho lindo do bordado e as dicas vieram em uma ótima hora!!!

    ResponderExcluir
  3. Maroca, ótimas dicas! Como amo bordar, tudo o que falou é batata. Assim como o bastidor, que odeio usar, pois não posso pegar duas casas ao mesmo tempo. Até tenho ele, mas não uso.

    Beijos, boa semana!
    Gabi.

    eueumesmagabrielle.com

    ResponderExcluir
  4. boa tarde flor, eu gosto de pçonto cruz apesar de não cumprir algumas regrinhas...meu avesso é terrível, não costumo contar pontinhos pois as vistas não ajudam aí magina né
    valeu a dica
    bj

    ResponderExcluir
  5. Oi Mara!

    Adorei as dicas, já bordava ponto cruz há muito tempo, mas dicas novas sempre ajudam não é, uma coisa que eu não conseguia nunca era arrematar a ponta da linha, sempre aparecia no avesso, e um belo dia minha prima me ensinou a iniciar sem mostrar a linha e a arrematar, daí meu ponto cruz fica agora com avesso perfeito, vou ver se dou essa dica com fotos no blog, pois ajuda em várias coisas esse acabamento. Um grande beijo...

    ResponderExcluir
  6. Tu e fixe!!!Hem já esta no ponto cruz!!!Linda dica!!Obrigada!!

    ResponderExcluir

Cadastrem seus e-mails nas suas contas Google ou deixem no comentário, para o caso de necessitar resposta dessa matéria.

ShareThis